Programação Digital - Ana Lucia Torre e Eduardo Moscovis

Adiado apresentação do espetáculo ‘Norma’ com Eduardo Moscovis e Ana Lucia Torre

Entretenimento Programação Digital Programação OnLine Teatro
Programação Digital - Ana Lucia Torre e Eduardo Moscovis
Programação Digital – Ana Lucia Torre e Eduardo Moscovis

Programação Digital : Teatro Online Gratuito

Espetáculo ‘Norma’ com Eduardo Moscovis e Ana Lucia Torre

ESPETÁCULO “NORMA” É ADIADO

A apresentação do espetáculo “Norma” – que aconteceria no dia 22 de outubro, na 2ª temporada do Palco Instituto Unimed-BH em Casa – foi adiada. Ana Lúcia Torre, que protagoniza a peça juntamente com Eduardo Moscovis, irá precisar fazer um breve repouso devido uma lesão sofrida nesta semana. A montagem será remarcada e com a atriz no elenco. A nova data ainda será divulgada. “Norma” é dirigido e escrito por Tonio Carvalho e retorna aos palcos 18 anos após a sua estreia e 14 anos após a sua última exibição, especialmente para o Palco Instituto Unimed-BH em Casa.

Norma

Completamente solitária, Norma está no apartamento que acabou de alugar, quando conhece Renato, antigo inquilino do imóvel que aparece para pedir a ela que informe seu novo endereço e telefone aos que o procurarem. O encontro dos dois é o ponto de partida da peça “Norma”, dos autores Dora Castellar e Tonio Carvalho, estrelada por Eduardo Moscovis e Ana Lucia Torre.

No dicionário, norma é sinônimo de regra, lei, padrão. Partindo da acepção original da palavra, Dora Castellar e Tonio Carvalho criaram o espetáculo “Norma”, que traz a personagem título, interpretada por Ana Lucia Torre, como uma mulher que vive dentro dos códigos de “normalidade” e vai se redescobrindo ao entrar em contato com Renato, vivido por Eduardo Moscovis.

Na época em que esteve em cartaz, o espetáculo ficou reconhecido por gerar uma identificação de todos os perfis de público, devido à universalidade do tema. “Falamos de perdas, abandono, sonho, tolerância e reconciliação, de bons sentimentos”, comenta Ana Lúcia. “Ainda bem que, para cada Norma pode existir um Renato, o renascido, o que tem permissão para quebrar as regras e correr riscos. “Norma” é a história de um longo desamor, mas é também a história de um breve amor”, diz Moscovis.

O espetáculo nasceu de um engano. “Um dia, o Tonio discou um número e caiu errado, e a mulher que estava do outro lado da linha soltou os cachorros. Tonio então ficou pensando que tipo de vida levaria essa pessoa para ter esse humor”, conta Ana Lúcia. O autor imaginou uma mulher em crise e teve a ideia de batizá-la de Norma. E Renato aparece na vida dela justamente representando esse “renascimento”. “Nossa Norma é uma mulher que impôs regras para o amor. Ela é a voz dos que afirmam que a busca da felicidade deve obedecer a padrões de comportamento que não permitem mudanças e dos que acreditam que o prêmio para a obediência é a certeza de que efetivamente seremos felizes. E virtuosos”, explica Moscovis.